Mónica Bonilla-del-Río | noviembre 1 2021 Tradução: Vanessa Matos https://doi.org/10.3916/escuela-de-autores-168 Ao contrário da crença de que o papel do autor termina quando seu manuscrito é aceito e publicado em uma revista científica, a realidade é que a fase de pós-publicação é tão importante quanto as fases de concepção e desenvolvimento da pesquisa, assim como a redação e […]

Mónica Bonilla-del-Río | noviembre 1 2021

Tradução: Vanessa Matos

https://doi.org/10.3916/escuela-de-autores-168

Ao contrário da crença de que o papel do autor termina quando seu manuscrito é aceito e publicado em uma revista científica, a realidade é que a fase de pós-publicação é tão importante quanto as fases de concepção e desenvolvimento da pesquisa, assim como a redação e envio do artigo para avaliação em um periódico científico. Sem dúvida, o autor é o primeiro interessado em divulgar seu artigo, pois seria inútil ter investido tanto esforço e tempo na realização de um estudo, se nenhum outro pesquisador lesse os avanços e achados obtidos. Nesse caso, todo o trabalho realizado seria anedótico, pois não contribuiria para a construção do conhecimento científico.

Dessa forma, uma vez que nossa pesquisa tenha sido publicada em um periódico, como autores, devemos estar ativamente envolvidos no processo de divulgação dos resultados e conclusões. Esse compromisso de incentivar a leitura do artigo e divulgar a contribuição do estudo é de vital importância, pois permitirá a transferência das contribuições de nossa pesquisa para a comunidade científica. Da mesma forma, essa divulgação melhorará a visibilidade do manuscrito e poderá afetar no número de citações e também no impacto gerado.

Para isso, podemos seguir várias estratégias de divulgação do nosso artigo, de forma a torná-lo um objeto visível na Internet. Seguem algumas sugestões:

1) Envie o manuscrito em PDF para toda sua lista de contatos potencialmente interessados ​​por e-mail, e compartilhe-o em todas as redes sociais que normalmente utilizamos e temos contatos acadêmicos (Facebook, Twitter, LinkedIn…).

2) Faça o upload para o Repositório Institucional de sua Universidade e para outros repositórios públicos, como o Mendeley.

3) Compartilhe seu artigo em redes sociais científicas (ResearchGate, Academia.edu…)

4) Publique o manuscrito em seu site pessoal ou institucional e/ou blog pessoal.

5) Promova seu artigo no Google Scholar, ORCID, ResearchID

6) Envie ou promova releases para sua Universidade, Gabinetes e meios de comunicação social (imprensa, rádio, TV…).

Essas ações facilitarão a revitalização e divulgação dos resultados de nossa pesquisa, favorecendo e potencializando a divulgação do artigo. Desta forma, ele poderá ser citado e referenciado e, assim, alcançar maior impacto científico.

Entradas recientes